Agricultores planejam construção de sede para a Rede Tucumã do Rio Negro

13 Oct, 2014

Agricultores planejam construção de sede para a Rede Tucumã do Rio Negro

Criada há dois meses, a Rede Tucumã do Rio Negro já passa por um novo processo importante. Isso por que os agricultores do Baixo Rio Negro iniciaram as discussões para planejar e construir a sede da associação. O encontro, realizado na Comunidade Pagodão, reuniu produtores, pesquisadores do IPÊ, representantes do Instituo de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam) e a arquiteta Laelia Nogueira.

O objetivo, segundo Laelia Nogueira, é que a sede obedeça aos formatos da agroindústria e sejam utilizadas técnicas de bioconstrução, aproveitando o conhecimento e o saber-fazer local. “O processo está em fase inicial ainda e estamos verificando tudo que vai ser necessário para continuar”, explicou.

Laelia ressaltou ainda que o modelo pensado irá beneficiar os produtores e estabelecer padrões de qualidade. Segundo ela, tudo está sendo pensado de forma simples, para que os próprios agricultores possam manter a sede e trabalhar em um ambiente adequado.

Além de discutir a localização e a construção do local, a reunião serviu também para a definiçãode equipamentos a serem adquiridos pelo projeto para apoiar o beneficiamento dos produtos da agrobiodiversidade.

Entre os equipamentos que devem ser instalados na sede ficou acordada a aquisição de um secador de frutas, uma despolpadeira de frutas e uma maquina seladora. Laelia também acrescentou que serão necessários equipamentos de embalagem a vácuo, por exemplo.

Pescador e agricultor, Raimundo Leite, foi um dos agricultores que pôde participar do encontro e dar sua opinião na construção da sede. “Nós criamos a associação para melhorar a logística e a nossa produção. Se conseguirmos fazer tudo o que sugerimos, várias famílias vão se beneficiar”, disse ele.

Para ele, o que falta hoje à maioria dos moradores das comunidades do Baixo Rio Negro é estrutura para manter as frutas, verduras e pescados em boas condições até a revenda. “Ter um local para isso vai nos ajudar muito porque todo mundo aqui precisa de um local adequado e os fregueses querem qualidade”, finalizou Raimundo.

Durante a reunião, os pesquisadores do IPÊ entregaram aos agricultores o calendário participativo do monitoramento da produção dos produtos da sociobiodiversidade que dará subsidio ao planejamento e estratégia de comercialização dos agricultores da Rede Tucumã do Rio Negro.

Durante a viagem, foram realizadas, ainda, visitas técnicas por Liliane Rapouso do IDAM nas propriedades de alguns agricultores par

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>