Jovens do Baixo Rio Negro recebem oficinas de capacitação para empreendedorismo

14 Aug, 2014

Jovens do Baixo Rio Negro recebem oficinas de capacitação para empreendedorismo

Uma parceria entre o Projeto Eco-polos Amazônia XXI, do IPÊ, a Fundação Almerinda Malaquias (FAM) e o Serviço Nacional de Aprendizagem (Senac), deu a oportunidade aos jovens da Comunidade Nova Canaã do Aruaú, no Baixo Rio Negro, de participarem de uma série de oficinas de capacitação para empreendedorismo. As atividades foram realizadas entre os dias 5 e 7 de agosto e reuniram cerca de 25 pessoas.

O primeiro dia teve como tema “Capacitação voltada ao empreendedorismo para jovens”, onde as professoras do Senac transmitiram a importância de se desenvolver o espírito de empreendedor. Segundo Nailza Pereira, do IPÊ, as oficinas tiveram o objetivo de despertar nos jovens a vontade de serem mais ativos e participarem de eventos nas comunidades.

A gerente do Centro de Formação Profissional do Senac, Elizangela Balbi, considerou que a experiência na comunidade valeu à pena, uma vez que os profissionais perceberam a motivação dos jovens. “Nós conhecíamos o trabalho do IPÊ e decidimos fazer essa capacitação porque muitas vezes é só isso que falta. Nosso objetivo é fazer com que eles comecem a pensar em gerar renda e na qualidade da produção”, disse.

Segundo Elizangela, a comunidade está entre os alvos do Senac para capacitação. “Eles são o nosso público alvo e nós priorizamos essa inclusão para que eles permaneçam em suas comunidades e tenham condições de viver ali”.

Nos dias 6 e 7 foi a vez da oficina “Boas práticas para confecção de artesanato em madeira” aplicada pelos artesãos da Fundação Almerinda Malaquias. Todos puderam apresentar suas peças em madeira produzidas durante os dois dias de oficina.

Para a Telma Gomes, 19, que mora na comunidade e já pretende trabalhar com o artesanato, os objetivos das oficinas já começaram a ser alcançados. Ela e os colegas já planejam fazer com que o artesanato também seja sua fonte de renda. “A parte que eu mais gostei foi o incentivo. As palavras de motivação para que a gente melhore e continue”, disse Telma sobre as oficinas e palestras.

Telma disse ainda que a oportunidade também fez com que os jovens da comunidade dessem andamento para projetos antigos. “Nós já queremos começar a trabalhar em algumas coisas que nós queríamos fazer, mas ficávamos adiando”, ressaltou.

Essa foi a primeira vez em que o Senac realizou um trabalho de capacitação para jovens empreendedores. Já a parceria entre o IPÊ e a Fundação Almerinda Malaquias já realizou dois cursos de capacitação nas comunidades do Baixo Rio Negro entre 2009 e 2010. Esta parceria já é antiga e envolve ações em Novo Airão, como o projeto Ajuri.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>